Adaptação
Educação
20/01/2014

Adaptação

A psicóloga Anna Teresa responde as dúvidas sobre o processo de adaptação ao ambiente escolar

Escrito por: Escola Carrossel Prisma

A adaptação ao ambiente da escola, principalmente durante o início da vida escolar da criança e durante o processo de troca de instituições, é extremamente importante para a inserção do aluno no centro de ensino e a imersão do mesmo no aprendizado de forma geral. Por isso, esta é uma das maiores preocupações de nossa escola.

Visando tirar as dúvidas sobre o processo de adaptação, a psicóloga da Escola Carrossel Prisma, Anna Teresa Aquino, concedeu uma entrevista explicando um pouco do processo e como a metodologia Pueri Domus facilita a inserção da criança no ambiente escolar. 

Como se dá o processo de adaptação do infantil?

O papel da instituição de Educação Infantil e dos profissionais é de receber a criança e acolher sua singularidade, apresentar um ambiente seguro e estimulante. O professor será o mediador no contexto da adaptação escolar, garantindo à confiança das crianças e familiares. A adaptação é um processo continuo de mudança, crescimento, desenvolvimento e amadurecimento para todos.

É possível que os pais permaneçam na escola durante o momento de adaptação?

O tempo mínimo é de dois ou três dias. O tempo máximo varia de criança para criança, mas, em geral, uma semana ou dez dias são suficientes. Se após esse tempo o seu filho ainda não estiver adaptado e continuar exigindo a sua presença, o melhor é conversar com a coordenação da escola para saber como agir. Talvez seja o caso de pensar em outra estratégia de adaptação. Uma dica importante: nunca vá embora sem se despedir do seu filho. Ele pode se sentir traído e inseguro em relação à escola.


Qual é a didática dos primeiros dias de aula?

A escola receberá a criança e será necessário um trabalho cuidadosamente planejado, com um ambiente seguro, com um espaço que propicie esse desenvolvimento e uma aprendizagem significativa. Nesse contexto, a organização da sala-ambiente requer um ambiente atraente, agradável, estimulador da curiosidade exploratória, característica da criança, estando de tal forma organizada, que possibilite à criança aprender a “usá-la” facilmente para que se sinta segura dentro dela. Estes primeiros momentos permitem a criança, criar vínculos afetivos com uma outra pessoa, que lhe seja próxima, proporcionando-lhe segurança e tranqüilidade para a incorporação no novo ambiente.

Alunos do fundamental passam pelo processo de adaptação?

O trabalho de adaptação é para todos os alunos. No maternal, a criança ainda é muito ligada ao ambiente familiar e precisa fazer a transição para o ambiente escolar. No 1º ano, a insegurança está no fato de a criança começar a ter uma rotina de alfabetização, a usar mais livros e a sentir uma outra exigência. No 2º ano, sua responsabilidade aumenta ainda mais, pois ela precisa se organizar de outra forma e o brincar já não está tão presente.
Em geral, a própria escola faz esse ritual de passagem, mostrando às crianças e aos pais as novas salas de aula, o material que será utilizado e explicando quais serão as novidades que vêm com essa nova etapa. Se houver uma troca de escola, é importante que os pais estejam mais disponíveis nos primeiros dias.
É importante não esconder nada. Explique que ele vai para a escola a partir de um determinado dia, que você vai levá-lo, vai buscá-lo e que o acompanhará no início. Fale dos novos amiguinhos que vai fazer, da professora, de como é a escola e o que acontece por lá. Mas é importante não exagerar, não falar como se ele estivesse indo para um bufê infantil, para que ele não fique frustrado. Nessas horas, nada como uma boa conversa. Em casos de crianças mais velhas, os outros alunos da turma também devem ser preparados para a chegada do novo colega.

Existe alguma recomendação especial para os primeiros dias de aula?

Os primeiros dias de aula estão, certamente, entre os mais importantes de todo o ano letivo. É durante essa fase que os alunos conhecem os novos professores, os novos colegas e começam a se adaptar à nova turma e, muitos deles, também à nova escola.
A partir de agora, a criança vai passar algumas horas por dia longe dos pais, na companhia de adultos e crianças que até ontem ela não conhecia. É importante explicar a criança exatamente o que está acontecendo: que ela vai para a escola, que vai ter uma professora e amiguinhos novos.
Não interessa a faixa etária, independente da turma ou da idade das crianças, todas elas passam por um período de adaptação, algumas encaram com tanta naturalidade que este acontecimento se torna imperceptíveis, mas isso não significa que não exista.

Comentários ()